Como ser o CEO de seu negócio

Sua empresa precisa de um líder e o proprietário deve tomar atitudes estratégicas para conduzir o empreendimento nos bons e nos maus momentos – como um CEO

 

Steve Jobs na Apple (mas desde 2011, é Tim Cook), Mark Zuckerberg no Facebook, Sergio Marchionne na Fiat. Esses são nomes reconhecidos por sua reputação, conquistas e pelo tamanho dos mercados em que eles operam na posição de CEO dessas empresas.

A palavra CEO é uma sigla em inglês para Chief Executive Officer, o equivalente a ‘executivo-chefe’, em português. O tema é aplicado, sim, às grandes corporações, mas pode muito bem servir de inspiração para o seu próprio negócio – mesmo que seja uma pequena ou média empresa.

“A função do empresário à frente de seu negócio é como a de um CEO”, afirma o sócio-diretor da Doctor PME, Henriley Domingos.

 

O que significa ser o CEO?

Um executivo-chefe recebe esse nome (em inglês) para obedecer a uma nomenclatura mundial do mundo dos negócios. Sendo assim, em um mercado globalizado, esse cargo é único em todos os continentes. No entanto, do ponto de vista da aplicação desse conceito nas PME, é importante entender outro papel do CEO, que é totalmente ligado à estratégia da organização.

 

Quais as funções de um CEO ?

1. Liderar e ser atuante

O CEO, além de um líder, é quem coloca as decisões em prática em uma empresa – muitas vezes, essas ações serão espinhosas e impopulares.

 

2. Resolver os problemas

No seu dia a dia, tem de estar preparado para resolver os problemas que surgem e, constantemente, estar focado no crescimento da organização.

 

3. Comunicar

Apesar dos departamentos de comunicação, assessoria de imprensa e relações públicas das grandes empresas, é o CEO quem representa a “cara” da corporação. E é assim que deve ser, também, no seu empreendimento: seja o rosto por trás de sua imagem corporativa – para empregados, concorrentes e, é claro, clientes.

 

4. Ficar de olho nos talentos

Sempre haverá na equipe um funcionário que vai se destacar, demonstrar mais interesse e competência para sua função. O CEO deve estar atento a esse tipo de desempenho e saber aproveitar esse talento, com o objetivo de gerar benefícios para ambos os lados. Esse empregado pode ser direcionado para setores onde seja melhor aproveitado. Se for o caso, pode ser instruído ou mesmo incentivado a buscar formação em cursos que, posteriormente, irão se converter em sucesso profissional para ele e bons frutos à empresa.

Deixe uma resposta